Caracterização da estrutura produtiva da cachaça artesanal no sudeste do estado do Tocantins: perspectivas de desenvolvimento

Authors

  • Beatriz Cilene Mafra Neves Bigeli
  • José Luís Gomes da Silva
  • Edson Aparecida de Araujo Querido Oliveira
  • Monica Franchi Carniello
  • Quesia Postigo Kamimura
  • Diego Melo Conti
  • Waldecy Rodrigues

DOI:

https://doi.org/10.55905/ijsmtv9n7-009

Keywords:

planejamento, desenvolvimento regional, cadeia produtiva, cachaça artesanal de alambique do estado do Tocantins

Abstract

As cadeias produtivas no Brasil vêm ganhando destaques no que tange ao desenvolvimento econômico e social de uma região. Dessa forma, a presente pesquisa teve como prioridade analisar a caracterização da estrutura produtiva da cachaça artesanal no sudeste do Estado do Tocantins como perspectiva de desenvolvimento. Para tanto, o estudo identificou as características da estrutura produtiva da cachaça artesanal no Sudeste Tocantinense, diagnosticou os agentes produtores e como se organizam em torno da produção da cachaça artesanal. A pesquisa adotou delineamentos bibliográficos por meio da análise documental e da pesquisa de campo, utilizando abordagens qualitativa e quantitativa de natureza descritiva. A coleta de dados ocorreu mediante análise documental e questionário semiestruturado aplicado aos produtores da cachaça artesanal do sudeste do Estado do Tocantins, com intuito de realizar diagnóstico. Aplicaram-se, como procedimentos de análises dos dados, as matrizes PESTAL, SWOT e GUT, visando traçar estratégias de competitividade da produção da cachaça artesanal regional. A seguir, empregou-se o Processo do Raciocínio Árvore da Realidade, identificando a realidade presente, o diagrama de conflitos e a perspectiva de realidade futura, como propositura da estruturação da produção da cachaça artesanal como fator de desenvolvimento regional. Os resultados são evidenciados por meio de dados que identificam restrições existentes na produção, tais como: precária infraestrutura de produção, desarticulação entre os produtores, ausência de políticas públicas e de entidades catalizadoras para alavancar o setor. Conclui que uma estrutura organizada no sistema produtivo de cachaça artesanal atual poderá facilitar a comunicação entre os produtores rurais, o meio empresarial e o poder público, possibilitando renda autossuficiente, avanço de práticas tecnológicas no campo e produto com potencial para exportação, como alternativa para tornar a região sudeste do Tocantins um expoente estadual de produção de cachaça artesanal.

References

ARRIGHI, G. A ilusão do desenvolvimento. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1997.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

GONÇALVES, H. A. Manual de metodologia da pesquisa científica. 2. ed. São Pau-lo: Aurecamp, 2014.

BUARQUE, S. C. Construindo o desenvolvimento local sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2008.

BUARQUE, S. C. Metodologia de planejamento do desenvolvimento local e munici-pal sustentável. Material para orientação técnica e treinamento de multiplicadores e téc-nicos em planejamento local e municipal. Brasília: IICA, 1999

CORRÊA, V. P. Desenvolvimento territorial e a implantação de políticas públicas brasileiras vinculadas a esta perspectiva. IPEA, 2009. Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/5486/1/BRUn3desenvolvimento.pdf. Acesso em: 22 jun.2020.

CASTRO, A. M. G. et al. Cadeias produtivas e sistemas naturais. Brasília: Embrapa, 1998.

CASTRO, A. M. G. et al. Cadeia produtiva: marco conceitual para apoiar a prospecção tecnológica. Embrapa, 2002.

COELHO, H. G. Diagnóstico e recomendações estratégicas numa empresa da res-tauração: contributos da análise de Porter, SWOT e PESTEL. 2016.Tese. Faculdade de Arquitetura, Universidade do Porto.

GONÇALVES, L. R. G. et al. Aplicação da ferramenta SWOT para avaliação das técnicas de dano ao choque térmico em materiais refratários. São Paulo: Cerâmica, 2010. v. 56.

HADDAD, P. R. (org.) A competitividade do agronegócio e o desenvolvimento re-gional no brasil: estudo de cluster. Brasília: CNPq/EMBRAPA, 1999.

HISRICH, R. D. Empreendedorismo. 9. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014.

IBCA/SEBRAE-TO. Diagnóstico técnico operacional do arranjo produtivo da cachaça de alambique da região sudeste do Tocantins. Relatório Técnico, março de 2003.

IBCA/SEBRAE-TO. Arranjo produtivo da cachaça de alambique da região sudeste do Tocantins estudo de viabilidade técnica e econômica. Relatório Técnico, abril de 2004.

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Produção agrícola municipal. Disponível em: www.ibge.gov.br. Acesso em: 23 jun. 2020..

INSTITUTO CIDADANIA. Projeto Política Nacional de Apoio ao Desenvolvimento Local: documento de conclusão - versão inicial para discussão, complementação e ajustes. set. 2006. Disponível em: htpp://www.ipso.org.br/06Lfinal.pdf. Acesso em: 15 jun. 2020.

KNIGHT, Peter T. Desenvolvimento socioeconômico brasileiro: questões para a dé-cada de 80. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v.22, n.3, jul. set. 1982. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-75901982000300001 Acesso em: 16 mar. 2020.

OENNING, V.; ROCHA NETO, A.; VASATA, A. R. Aplicação de uma Árvore da Realidade Atual (ARA) e do Diagrama de Dispersão das Nuvens para encontrar e solucionar problemas. São Paulo: Educador, 2008.

INCRA/PNUD. Desenvolvimento empresarial nos assentamentos. Programa de ca-pacitação em apoio à reforma agrária. Brasília: Incra, 1995. v.1

SAES, M. S.; MACCHIONE E KOLYA, F. C. Planejamento estratégico para a cadeia produtiva da cachaça. São Paulo: Cachaça, 2014.

SAES, M. S.; MACCHIONE E KOLYA, F. C. Novas formas de organização das cadeias agrícolas brasileiras: tendências recentes, 2014. Disponível em: https://revistaesa.com/ojs/index.php/esa/article/view/389. Acesso em: 19 out. 2010.

SALES, A. C. Simulação da produção de 60 mil litros de cachaça/safra. Belo Hori-zonte: SEBRAE, 2005. Disponível em: http://www.biblioteca.sebrae.com.br. Acesso em: 1 set. 2020.

SEPLAN-TO – Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado do Tocantins. Perfil do agronegócio tocantinense. Disponível em: http://www.sefaz.to.gov.br/desenvolvimento-regional/estudos-e-projetos/perfil-do-agronegocio-tocantinense/. Acesso em: 23 jun.2020.

Downloads

Published

2023-11-28

How to Cite

Bigeli, B. C. M. N., da Silva, J. L. G., Oliveira, E. A. de A. Q., Carniello, M. F., Kamimura, Q. P., Conti, D. M., & Rodrigues, W. (2023). Caracterização da estrutura produtiva da cachaça artesanal no sudeste do estado do Tocantins: perspectivas de desenvolvimento. International Journal of Scientific Management and Tourism, 9(7), 4071–4096. https://doi.org/10.55905/ijsmtv9n7-009

Issue

Section

Articles