Ferramentas da qualidade e sua correlação com a gestão da inovação em bancos de varejo

Published 2023-11-13

  • Ricardo Reolon Jorge
  • ,
  • Júlio Francisco Blumetti Facó
  • ,
  • Fernando Gasi
  • ,
  • Danilo Martins do Nascimento
  • ,
  • Vitor Martins Meira


PDF

Keywords: gestão da qualidade, ferramentas de gestão, inovação, bancos de varejo

Abstract

No cenário econômico atual, marcado pela globalização, pelas rápidas transformações tecnológicas e culturais as organizações buscam qualificar continuamente seus processos para garantir sua competitividade no mercado e satisfazer os clientes. Dentro desse contexto, as empresas têm feito uso de ferramentas de qualidade e inovação para melhorar sua competitividade. Não é de hoje que a inovação está na pauta das empresas. Há uma década a consultoria Mckinsey (2007) identificou – ao entrevistar mais de 1400 executivos, que a inovação está entre as três maiores prioridades para alavancar crescimento para 70% dos respondentes. Ao mesmo tempo, a gestão da qualidade total (TQM) tem sido um dos principais pilares na prática de gestão das organizações desde a década de 80 (PRAJOGO; SOHAL; 2002). Seja no universo da qualidade ou da inovação, suas respectivas ferramentas, metodologias, abordagens e técnicas têm uma enorme abrangência e são aplicáveis a praticamente todos os setores industriais. No caso específico da presente pesquisa, o foco foi entender esta aparente dualidade (entre inovação e qualidade) no contexto dos bancos de varejo brasileiros com suas particularidades, segundo Lima (2014). Os bancos de varejo foram escolhidos como objeto de estudo por ser um setor de extrema importância no cenário nacional e internacional. Segundo a S&P Global Market Intelligence (2017), num ranking dos 50 maiores bancos latino-americanos (segundo valor de seus ativos), cinco destes maiores bancos da América Latina são brasileiros. Dessa maneira, o objetivo principal do trabalho foi avaliar se existe ou não uma correlação entre o uso das ferramentas da qualidade e o processo de geração de inovações em bancos de varejo. Esta (co)relação entre qualidade e inovação não é nova, Facó, Duarte e Csillag (2009) já abordaram a relação entre o uso de ferramentas da qualidade e o processo de inovação na indústria de transformação paulista encontrando evidências de correlação positiva. Não obstante a oportunidade de investigar tal relação entre ferramentas de qualidade e inovação no setor financeiro, tal como o fizeram Galia e Legros (2004), a presente pesquisa foi além procurando identificar eventuais novas ferramentas/técnicas da qualidade que pudessem ser empregadas nos processos de inovação no setor financeiro de bancos de varejo.


References

  1. CERNEV, Adrian; DINIZ, Eduardo; JAYO, Martin. Emergência da quinta onda de inovação bancária. AMCIS 2009 Proceedings, p. 4, 2009.
  2. COLTRO, Alex. A gestão da qualidade total e suas influências na competitividade empresarial. Caderno de pesquisas em administração, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 1-7, 1996.
  3. DAY, George; REIBSTEIN, David J.; GUNTHER, Robert E. Wharton on dynamic competitive strategy. New York: Wiley, 1997.
  4. FACÓ, Júlio F. B.; DUARTE, André Luís C. M.; CSILLAG, João M.. O efeito da TQM e da inovação no crescimento das empresas de manufatura do estado de São Paulo. RAI-Revista de Administração e Inovação, v. 6, n. 2, 2009.
  5. FEBRABAN. Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária. São Paulo, 2017.
  6. FERNANDES, António Augusto Cabral Marques. Gestão pela Qualidade Total e Inovação: sua Relação e Repercussão no Desempenho Organizacional. 2012. 92 f. Tese (Doutorado) - Curso de Gestão, Universidade da Beira Interior, Covilhã, 2012.
  7. GALIA, F.; LEGROS, D. (2004). Complementarities between obstacles to innovation: evidence from France. Research Policy, v. 33, p. 1185–1199.
  8. KANJI, Gopal K. Can total quality management help innovation?. Total Quality Management, v. 7, n. 1, p. 3-10, 1996.
  9. LEVESQUE, Justin; WALKER, H. Fred. The innovation process and quality tools. Quality Progress, v. 40, n. 7, p. 18, 2007.
  10. LIMA, Afonso Carneiro. Uma análise do ambiente competitivo dos bancos comerciais no Brasil. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.
  11. LÓPEZ-MIELGO, Nuria; MONTES-PEÓN, José M.; VÁZQUEZ-ORDÁS, Camilo J. Are quality and innovation management conflicting activities?. Technovation, v. 29, n. 8, p. 537-545, 2009.
  12. MARIANI, Celso Antonio. MÉTODO PDCA E FERRAMENTAS DA QUALIDADE NO GERENCIAMENTO DE PROCESSOS INDUSTRIAIS: UM ESTUDO DE CASO. Rai - Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 2, n. 2, p.110-126, fev. 2005.
  13. MARSHALL JUNIOR, Isnard et al. Gestão da qualidade. Rio de Janeiro. FGV, 2008.
  14. MARTÍNEZ-COSTA, Micaela; MARTÍNEZ-LORENTE, Angel R. Does quality management foster or hinder innovation? An empirical study of Spanish companies. Total Quality Management, v. 19, n. 3, p. 209-221, 2008.
  15. MCADAM, Rodney; ARMSTRONG, Gren; KELLY, Brigitta. Investigation of the relationship between total quality and innovation: a research study involving small organisations. European Journal of Innovation Management, v. 1, n. 3, p. 139-147, 1998.
  16. MCKINSEY (2007). How companies approach innovation: a McKinsey global survey. The McKinsey Quarterly.
  17. OCDE (2006). Manual de Oslo – diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação, OCDE – tradução FINEP, Brasília.
  18. PRAJOGO, Daniel I.; SOHAL, Amrik S. The relationship between TQM practices, quality performance, and innovation performance: An empirical examination. International journal of quality & reliability management, v. 20, n. 8, p. 901-918, 2003
  19. S&P GLOBAL MARKET INTELLIGENCE. Top 50 Latin American, Caribbean banks by assets. 2017.
  20. SCHNIEDERJANS, Dara; SCHNIEDERJANS, Marc. Quality management and innovation: new insights on a structural contingency framework. International Journal Of Quality Innovation. Kingston, p. 1-20. maio 2015.
  21. SCHUMPETER, J. A. (1934), The Theory of Economic Development, Cambridge: Harvard University Press.
  22. TOLEDO, José Carlos de et al. Qualidade: gestão e métodos. Rio de Janeiro: LTC, 2013.
  23. YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.
  24. WERKEMA, Maria Cristina Catarino, As Ferramentas da Qualidade no Gerenciamento de Processos. Minas Gerais, DG 1995.

How to Cite

Jorge, R. R., Facó, J. F. B., Gasi, F., do Nascimento, D. M., & Meira, V. M. (2023). Ferramentas da qualidade e sua correlação com a gestão da inovação em bancos de varejo. International Journal of Scientific Management and Tourism, 9(6), 3764–3780. https://doi.org/10.55905/ijsmtv9n6-025

Download Citation

Current Issue


MOST READ LAST WEEK

Keywords